O que é a Marca da Besta?, Sinais do Fim

A marca da besta é um número? – parte 1

“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na mão direita ou na testa, para que ninguém possa comprar ou vender , senão aqueles que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, porque é número de homem; e seu número é seiscentos e sessenta e seis.”

Dentre todos os temas das Escrituras, talvez a marca da besta seja o que mais tem suscitado especulações de todo tipo. Umas bem ridículas, aliás. Cristãos e não-cristãos debatem o significado de seu valor numérico. O que será a marca da besta e quem marcará a humanidade compulsoriamente?

Em algum momento na Grande Tribulação, as pessoas terão que tomar, obrigatoriamente, a maior e mais rápida decisão de suas vidas. Toda a humanidade será deliberadamente dividida em dois segmentos. O elemento polarizador será precisamente a marca da besta. A marca da besta é simplesmente um meio de forçar as pessoas a declararem do lado de quem estão: do Anticristo ou de Jesus Cristo. Todos terão que escolher um dos lados. Será impossível manter uma posição neutra ou ficar indeciso com relação a esse assunto. A Escritura é muito clara ao afirmar que os que não aceitarem a marca serão mortos.

Toda a humanidade será forçada a escolher um dos lados: “…todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos” (Ap 13.16). E isso, caro leitor, alcançará todas as pessoas, de todas as classes sociais, todas as culturas. A Escritura é muito específica. O falso profeta vai exigir uma “marca” em sinal de lealdade e devoção à besta, e essa marca será “sobre a mão direita” – não a esquerda – “ou sobre a fronte” (Ap 13.16).

Em Ap 13.18, o apóstolo João interrompe momentaneamente a narrativa da visão profética e passa a ensinar a seus leitores a maneira correta de interpretar o que havia dito. Uma leitura do Apocalipse demonstra claramente que os maus não entenderão o significado, porque rejeitaram a Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Por outro lado, os demais que estiverem atravessando a Tribulação receberão sabedoria e entendimento para que possam discernir quem é o Anticristo e recusar a sua marca. A Bíblia deixa claro que aqueles que receberem a marca da besta não poderão ser salvos (Ap 14.9-11; 16.2; 19.20; 20.4) e passarão a eternidade no lago de fogo. O fato de João usar essa passagem crucial para transmitir sabedoria e entendimento aos crentes, com relação a um assunto de consequências eternas, mostra que Deus proverá o conhecimento necessário para que o Seu povo possa segui-lo fielmente.

Mas o que essa sabedoria e esse conhecimento permitem que os crentes façam? A passagem diz que podemos “calcular”. Calcular o quê? Podemos calcular o número da besta.

O principal propósito de alertar os crentes sobre a marca é permitir que eles saibam que, quando estiverem passando pela grande Tribulação, quando lhes for imposto que recebam uma marca na fronte ou na mão direita, deverão rejeitá-lo, mesmo que isso signifique a morte. Qualquer marca ou dispositivo oferecido antes dessa época não é a marca da besta que deve ser evitada.

Então, neste estudo, vamos analisar uma interpretação muito interessante. Mas, como sempre digo, e vou repetir: até que a profecia se cumpra de fato ela não passa de uma POSSIBILIDADE. Então, estejam certos que NÃO estou afirmando que tenho absoluta certeza, apesar de que, no momento, NENHUMA das interpretações que existem por aí me parecem tão coerente e possível do que esta que vou tratar aqui.

A MARCA DA BESTA É UM NÚMERO?

“Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.” ( Apocalipse 13:18)

A primeira frase começa com “Aqui há sabedoria”, uma maneira coloquial de dizer “Aqui há um enigma”. Mas o que é um enigma? Enigma é “uma coisa obscura um tanto difícil de interpretar ou definir. Charada com palavras ambíguas. Parte de uma coisa que tem que ser desvendada a partir das primeiras informações”.

Pois bem, vamos analisar esse mistério. A palavra “calcule”, na segunda frase, no original grego é “psephizo”, que significa “decidir por votação”; a palavra “número” em grego é “arithmos” que significa qualquer número, como se refere a pessoas, então quer dizer muitos números, uma multidão. Então o versículo ficaria assim:

“Aqui é um enigma. Aquele que tem entendimento, determine a multidão da besta; pois é uma multidão de homens, e a multidão é chi xi stigma”.

Em grego chi xi stigma significa 600 60 6, respectivamente. Quando Deus mostrou essa revelação a João na ilha de Patmos, Deus não mostrou em números, mostrou chi xi stigma. A prova está no vaticano. Há uma cópia desse fragmento de texto no Codex Vaticanus. Pra quem não sabe, o “Codex Vaticanus” é um dos mais antigos manuscritos da Bíblia em grego (Antigo e Novo Testamento), onde foi mantido, pelo menos desde o século 15. Chi xi stigma é uma palavra palíndromo, que tanto na língua grega ou na árabe pode ser lida de traz pra frente ou de frente pra traz. O interessante é que “Chi xi stigma” em árabe nem sequer existia quando João escreveu o Apocalipse! Em árabe se soletra “Bismillah” que significa “Em nome de Deus”. A palavra Bismillah deve ser dita na língua árabe, que é a língua litúrgica do islã. O islamismo é a única religião que existe que é totalmente contra o cristianismo.

Quem descobriu isso foi um ex-terrorista jordaniano, Walid Shoebat, ao folhear o velho manuscrito bíblico. Shoebat se converteu a Cristo, e, como tal, teve que se refugiar nos Estados Unidos, ou seria decapitado pelos muçulmanos. Ele descobriu uma ligação entre o nome Alá e o número 666 muito impressionante.

Em um artigo postado em seu site, em 18 de julho de 2014, Walid Shoebat afirmou que, o que estava a acontecer com os cristãos no Iraque era um prelúdio para uma catástrofe como a que aconteceu na Alemanha nazi com os judeus. O incrível é que a mídia mundial não divulga nada disso.

Ele mostrou que casas de cristãos no distrito árabe de Mosul, Iraque, que pertence à comunidade cristã assíria, receberam placas do Califado Islâmico com marcações específicas para identificar os cristãos, antes deles iniciarem o seu Holocausto. Veja as fotos:

Veja a explicação de Walid sobre as marcas nas casas dos cristãos: “As placas e a escrita a preto dizem: “Propriedade do Estado Islâmico” O símbolo a tinta spray encarnada é uma marca específica. Não, não é um smiley! É a letra árabe “N” para Nusrani (Nazareno / Cristão).

O termo Nazareno foi usado pelos pagãos romanos, pelo tirano romano Juliano, o Apóstata, para se referir aos antigos cristãos. Agora, os pagãos muçulmanos usam-no para tiranizar e matar os cristãos. E, se bem que tal perseguição seja uma maldição, é também uma bênção, pois tal sofrimento é a marca de Deus.

Estas marcas são significativas, e fruto da História Antiga. Durante o século IV, o Rei pagão Julião, que era tão vingativo que escreveu um livro intitulado “Contra os Cristãos”, perseguia-os por estes rejeitarem a idolatria, desenharem a Cruz nas suas testas, e por adorarem Jesus.

A Bíblia afirma que os verdadeiros cristãos acabarão por ter a marca de Deus nas suas testas. (Apocalipse 14:1; 22: 4, 9: 4). O que vemos no Iraque é uma reminiscência e o anúncio do Holocausto iminente, como aconteceu com os judeus na Alemanha antes de ser decretada a sua extinção.”

E esse aviso em 2014 se confirmou. No Iraque e na Síria, nas regiões já na posse do Estado Islâmico, o Holocausto dos infiéis já começou. Yazidis, curdos e cristãos, estão a ser dizimados em massa pelo ISIS, com o apoio das populações muçulmanas. Judeus, já praticamente não há por lá. Os que restam são muito poucos e vivem como sub-humanos, em total submissão. Os outros foram massacrados, em todo o mundo islâmico, após a restauração da independência do minúsculo Estado de Israel. Mas ninguém ligou.

Shoebat ainda comenta: “se formos pensar sobre o surgimento de um anticristo sanguinário e ‘conquistador’ (como muitas religiões aguardam), é pra se pensar…Fato inegável é que o islamismo radical tem se levantado no mundo inteiro contra os cristãos. Enquanto os ingênuos que leem muito “profecias estilo ficção científica ocidental” FICAM AGUARDANDO ALGUM CHIP DE COMPUTADOR E CÓDIGOS DE BARRA serem implantados nas mãos direitas e testas, no mundo muçulmano eles JÁ ESTÃO MARCANDO SUAS TESTAS E MÃOS, até mesmo dando fidelidade a algum anticristo, e eles também estão mudando os tempos definidos e as leis estabelecidas, invocando a Sharia sobre TODOS.”

Vamos ver abaixo as conclusões de Walid sobre a marca da besta e tire as suas próprias conclusões. Será que ele pode está certo? 

Walid Shoebat explica que as letras gregas X, E, S que João escreveu em grego são na realidade a frase árabe BISMILLAH que significa EM NOME DE ALÁ. Ele diz que o que João viu eram na realidade letras árabes que não conseguia ler mas que havia uma pobre semelhança com o alfabeto grego que João escreveu. Veja a imagem abaixo:

Não haveria sentido escrever esses símbolos numa língua que não poderia ser lida em grego pelos leitores do Apocalipse. Então, é muito possível que o árabe BISMILLAH seja realmente o que João viu e transcreveu em letras gregas.

O primeiro símbolo do 666 é o símbolo islâmico das espadas cruzadas. O primeiro caracter X é o símbolo islâmico da Jihad, que é frequentemente usado por muçulmanos em bandeiras e símbolos militares. Repare no cabo das adagas:


O símbolo do meio, o “E”, é um símbolo islâmico BISMILLAH árabe para o nome Alá, ou “Em nome de Alá.” Quando você vira o Bismillah de lado e o coloca ao espelho, ele forma o mesmo caracter do meio grego escrito por João. Note a linha desenhada sobre o nome Alah. O gancho. A linha está na parte da palavra Alá. Não é um sublinhado. Observe o mesmo gancho da linha desenhada sobre Alah por João. Ela se encaixa perfeitamente com o nome Alah. Veja a sequência de imagem abaixo:

Não é incrível a semelhança? Mas vamos prosseguir.

O terceiro caracter é o caracter grego STIGMA, que significa marca ou emblema de servidão. O grego XES, ou 666, tem sido notado não apenas no Bismillah, mas também no Shahada, que é a confissão islâmica de fé que o Alcorão afirma que estará escrita no emblema de servidão no Dia do Julgamento. Veja as imagens:

O XES também estão escritos nas mesquitas e bandeiras islâmicas que tem as adagas cruzadas e Allahu Adbar, que significa “Alá é maior”. Esse emblema na bandeira tem uma grande semelhança com o grego XES como escrito por João, mesmo sendo uma linha sobre a letra, “No nome de Alá.”

Também pode ser notado que na forma da caligrafia árabe, o nome Allahu Akbar contém três 6, o que pode ser visto claramente, sem “forçar a barra”.

Nas adorações a Alah, as orações muçulmanas ao nome Alahu Akbar são recitados exatamente 111 vezes por dia, por 6 dias, que é igual a 666. E durante as rezas das sextas-feiras, os muçulmanos recitam Allahu Akbar somente 98 vezes. Portanto, uma conexão direta entre o nome Allahu Akbar e o número 666 pode ser observada. Coincidência? Acho difícil.

Este estudo vai mostrar que a marca da besta está e sempre esteve ligada à adoração, ou seja, a quem o homem vai adorar, porque essa sempre foi a questão entre Deus e o diabo.

Quem tem ouvidos para ouvir, OUÇA!

Continua…

The Marking of Christians For Persecution Has Begun and is a Prelude to the Coming Antichrist

7 Comments

  1. gilberto silva

    A marca como um chip seria a solucao pra muitas mazelas da humanidade, imaginem que de umdia para outro todo o dinheiro no mundo em especie nao valesse mais… seria o fim do trafico de drogas… fim de assalto a bancos… fim de corrupcao… etc… e poderia ate determinar um percentual de toda a movimentacao financeira (virtual) para combate a fome no mundo… isto seduziria a muitos. Entao… quem nao aceitar… sera visto como alguem que atrapalha, que e contra algo “bom”, e atraira antipatia e odio. Isto e facil de implantar…
    Ja a marca ser o Isla nao e facil… Precisa de muitos anos para que eles tomem a maioria dos parlamentos e elejam lideres muculmanos e so depois implantar a Sharia… O chip traz solucoes mais praticas, visiveis, oferece amplo controle e tem implantacao rapida.

  2. O CHIP E O NÚMERO PODE SER SIM A MARCA DA BESTA..ALIÁS EXISTE UMA CAMPANHA NO MEIO EVANGÉLICO PARA FAZER DESACREDITAR QUE A MARCA DA BESTA NÃO SEJA O CHIP .IRMÃO XI SHI STIGMA É UM NÚMERO MALDITO, QUER SIGNIFIQUE O NOME DE ALÁ OU NÃO, O FATO É QUE O NÚMERO EM SI É MALDITO DEPOIS NO CHIP TEM SIM O NÚMERO 666 E OUTRA O QUE SE TRADUZ E A MAIORIA RECONHECE ISSO NO MUNDO TODO, CASO FOSSE OBRIGATÓRIO COLOCAR O CHIP EU DUVIDO QUE QUALQUER VERDADEIRO CRISTÃ NÃO TREMERIA DIANTE DE TAL POSSIBILIDADE..PAZ…

  3. bom dia irmãos, vcs poderiam me esclarecer uma dúvida ? em 2011 eu estive afastado do evangelho. logo em seguida entrei para o mundo do ocultismo, e fiz um ritual da chamada abertura do terceiro olho. (( OLHO DE HORUS )) em outro determinado ritual, que eu tive que fazer, o ” mestre ” mandou que eu tocasse com o dedo direito na testa, para receber a marca de (( MAITREYA )) esse é um dos candidatos a anticristo mais fortes que existe na atualidade !!!! eu por descuido fiz como o “”” mestre “”” mandou, toquei a testa com o dedo direito p receber a marca de MAITREYA, e seus poderes mentais !!!! 1 ano depois retornei ao evangelho, para novamente ter comunhão com (((((((DEUS ))))))) sofri ataques de todas as formas de demonios, não me deixavam dormir, apareciam em meus sonhos todos os dias, falavam em minha cabeça que minha salvação está perdida, amostravam me o inferno, quase enlouqueci com tantas perturbações !!! eles me diziam que eu já estou marcado com a marca do anticristo e minha salvação está perdida ! se (( MAITREYA )) for mesmo o anticristo, eu já perdi a minha salvação ?!!!! agradeço muito a respostas dos irmãos

    • Evangelho Perdido

      Olá, Eduardo!

      Aquieta seu coração, em nome do poderoso Jesus, a quem você entregou o coração. As coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo no momento que você se rendeu a Cristo. Não importa todas as consagrações e contratos que fez com as trevas, entende? Agora você PERTENCE a Cristo e nenhuma condenação está sobre sua vida. Satanás e seus demônios são mentirosos e querem tirar a sua paz e alegria, por isso te acusam.

      Agora, tem uma coisa importante que, geralmente, as igrejas evangélicas não orientam as pessoas que se rendem a Cristo. E o que é? A Palavra fala, claramente, que “se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” (1 João 1:9)… Acontece que é necessário essa CONFISSÃO DE PECADOS diante do Pai Eterno, no nome de Jesus. A maioria ora apenas assim: “Senhor, perdoa os meus pecados.”…. mas o importante é sermos sempre específicos.. “Senhor, me perdoa por um dia ter feito isso, por ter feito aquilo.. cancela isso e aquilo no mundo espíritual, em nome de Jesus”…

      Você abriu portas e fez contratos com demônios quando andava com eles. Portanto, apenas a CONFISSÃO específica cancelará cada contrato e consagração feita com as trevas, entende? Senão, a legalidade no mundo espiritual permanece. Existem leis espirituais que Deus não quebra.. E Ele determinou que a CONFISSÃO cancela as obras das trevas que participamos.. Ele determinou que a confissão cancela nossos pecados diários.. E muitos, por não se atentar para isso, vivem uma vida onde demônios atuam livremente, mesmo depois de entregar o coração para Jesus, pois não confessam pecados habitualmente.

      Portanto, Edu, basta orar, diante de nosso Pai, CANCELANDO essas consagrações, pedindo perdão por cada uma delas… Simples assim. Dessa forma você estará livre e limpo para viver sua vida na presença do nosso Criador. O Rei Davi conhecia bem o PODER da confissão de pecados. Veja o texto abaixo:

      “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano. Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado. Por isso, todo aquele que é santo orará a ti, a tempo de te poder achar; até no transbordar de muitas águas, estas não lhe chegarão.” (Salmos 32:1-6)

      Estarei sempre às ordens, tá bem? Será sempre bem-vindo ao blog.

      Um abraço carinhoso.
      Cris

  4. Sandra

    Oi Cris
    Interessante esse texto, mas a Bíblia é bem clara ao afirmar que a marca da besta será colocada na mão direita ou testa. No momento, a implantação do micro chip como forma de indentificaçao ainda é o que mais se aproxima do texto bíblico. Não importa se informação que estiver contida nesse chip seja 666 ou em nome de Alá ou qualquer outra coisa. A pergunta que fica é a seguinte: Ainda que o chip não seja comprovadamente a marca da besta, caso o mesmo se torne obrigatório, você teria coragem de se permitir ser chipada na mão direita ou na testa?

    • Alex Germano

      A Paz!
      Muito interessante esses seus questionamentos. Porém, existem respostas para eles: Quanto a mão direita ou na testa, se procurar qualquer imagem no Google verá q eles, os Muçulmanos, usam este simbolo em sua testa ou no braço direito. O novo testamento fora escrito em grego, então a melhor interpretação seria em sua lingua mater. Sendo assim, a parte onde traduziram como mão, no original, pode ser entendida como qualquer parte do braço. A parte onde diz número, refere-se a quantidade de pessoas, multidões. A parte q tem “calcule”, não é a tradução correta, mas é a que mais se aproxima, pois a tradução mais exata seria “veja ou observe”.
      Se fôssemos traduzir usando a marca dos Muçulmanos ficaria desta forma:
      “Aqui é preciso decifrar. Quem tem o entendimento observe a multidão da besta, pois esta multidão apresenta o nome de um homem. E esta multidão é a que vem em nome de Alah!”

      E quanto ao chip…. Bem fica uma incógnita. Mas por bem ou por mal, na dúvida, prefiro não colocar!

      • Evangelho Perdido

        Olá, Alex.

        Muito interessante a sua contribuição. Vou pesquisar e confirmar quanto a tradução deste trecho que comentou e, se for confirmado, vou colocar essa informação dentro deste artigo sobre a MARCA.

        Muito obrigada, irmão.

        Um abraço carinhoso.

        Cris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *