Arrebatamento dos Santos, As duas Ressurreições, Série "As Três Sementes", Sobre o Milênio

Entendendo as Duas Ressurreições e o Milênio!

O que acontecerá um dia com todos os mortos, tanto justos, como ímpios? Quem participará da primeira ressurreição e da segunda? Quem participará do Milênio? E sobre o Livro da Vida?

Para eu responder a essas perguntas preciso fazer um breve resumo à jato dos estudos postados anteriormente neste Blog, referente a estes temas. E também tratarei de um tema sobre o qual nada ainda foi postado. Leia tudo atentamente:

Há uma clara distinção, descrita na Palavra, entre os Filhos de Deus e todos os seres humanos nascidos na terra. Muito bem como o propósito para essa separação. Por não ser entendido isso, a Igreja rejeita tudo que se refere a predestinação ou simplesmente não entende, ensinando de forma completamente contrária ao que está na Palavra.

Deus escolheu alguns para um propósito especial e Satanás, visando não permitir que a igreja enxergue e viva sob o entendimento deste propósito, mantém uma tremenda confusão sobre o tema predestinação.

O propósito de Deus foi formar um Reino. Um reino de sacerdotes sobre os demais. Um Reino onde Ele seria o REi, Jesus e os demais irmãos seriam o GOVERNO e as demais pessoas seriam os súditos do reino (a criação). Aqui também nessa terra há a semente do diabo, que Deus permitiu ser plantada por ele para utilizá-la para capacitar os santos a reinarem, treiná-los.

A Bíblia é um manual para os filhos de Deus/eleitos/predestinados. Jesus veio para os FILHOS, e os Filhos, caminhando nessa terra contaminada e dominada por satanás, são a luz do mundo, porque a luz do Espírito de Cristo precisa brilhar através da vida dos filhos para dar direção aos NÃO filhos.

“Vocês são a luz do mundo..” (Mateus 5:14)

A fé em Cristo e selo do seu Espírito é graça para os filhos e apenas para eles, que são a semente
de Deus (veja os artigos que tratam sobre “As três sementes”, clicando aqui). Os demais não
serão julgados se creram ou não em Cristo. Eles serão julgados se foram ou não corretos na vida,
honestos, trabalhadores.

Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus.” (João 17.9)

Fica claro que para Jesus há dois grupos distintos. O mundo e, aqueles que são do Pai e, porque são do Pai, Ele os deu a Jesus. Note que eles são dados a Jesus, porque são do Pai. Isso significa dizer que já eram do Pai, antes de serem dados ao Filho. E, por Jesus conhecer o propósito do Reino de seu Pai, não estava, de maneira nenhuma, fazendo acepção de pessoas, pois sabia que orar pelos filhos significa capacitá-los para redimir a criação/mundo. Cristo só seria visto através dos filhos (demais irmãos) se eles O formassem em seu interior. Por isso ele orava, os guardava e os protegia do mundo.

Jesus não estava orando ali pelo mundo (criação), mas pelos filhos, eleitos desde a eternidade.
A criação seria alcançada, tocada, curada pelos filhos. Jesus enviou os demais filhos de Deus ao mundo, como o Pai o enviou. O Pai mostrava a Jesus quem eram os filhos quando ele esteve na terra. Ninguém foi a Jesus sem que o Pai o desse. Assim como Jesus foi enviado pelo Pai ao mundo, que seria profundamente abençoado pela ação dos filhos restaurados, Jesus enviou os demais irmãos (também sonhados na eternidade) para tocar, curar e abençoar o mundo (criação).

A luz que criação não recebe para parar de beber, de se drogar, de roubar é culpa dos filhos que não são farol e fazem todos eles errarem o caminho. Muitos adoram pau e pedra, mas se vissem o poder e a glória de Deus através da vida dos Seus filhos, estes imediatamente dariam glórias a Deus e se prostariam diante dele. O diabo mantém muitos em cativeiro porque a luz dos filhos NÃO BRILHA no mundo. Veja o texto abaixo e enxergue na Palavra isso que acabei de falar:

“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada. Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.” (Romanos 8:18-23)

Quando a cristandade lê esses versículos, interpreta que criatura/criação citada por Paulo
refere-se a árvores, animais e todas as coisas que Deus criou, exceto o gênereo humano. Mas, este texto é muito claro. Refere-se a dois grupos de pessoas. A palavra grega utilizada neste texto para CRIAÇÃO é Kitisis. Esta palavra aparece 19 vezes no novo testamento, sendo que 16 delas refere-se a seres humanos, e três, de modo geral, inclui os seres humanos. Portanto, este texto de romanos que afirma que a criação aguarda a manifestação dos filhos de Deus, refere-se a pessoas, seres humanos,  que nasceram para andarem na revelação dos filhos. Se o texto bíblico afirma que a criação está sujeita a vaidade, geme, suporta angústias, esses sentimentos são comuns a seres humanos.

A criação a qual Paulo se refere neste texto são todos os seres humanos que nascem neste mundo mas não são Filhos de Deus (não são nascidos dele).

“os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” (João 1.13)

Existem os que nasceram da vontade da carne, do sangue (chamadas aqui de criação/criaturas).. E existem os que nasceram da vontade de Deus (os eleitos). A criação que geme e aguarda com ardente expectativa a manifestação dos filhos de Deus e a redenção de seus corpos, são a semente do homem.

É claro que Deus é o criador de todos os humanos e deu instrução a Adão e Eva para se multiplicarem e encherem a terra. Contudo, tudo isso não significa dizer que todos nasceram da vontade explícita de Deus. Deus não determina quantos filhos um casal pode ter, pois eles são livres para tê-los. Mas, no que diz respeito a seus filhos, ele planejou na eternidade quem seriam eles, de qual casal nasceria e quantos seriam! Nenhum filho nasce da vontade de um ser humano, aleatoriamente.

“E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou,” (Romanos 8.30)
Portanto, fazem parte da criação, todos os que não nasceram da vontade explícita do Pai, mas da vontade do homem.
A Criação é alvo do amor e do cuidado de Deus, por isso não pode ser entendida, enxergada como um grupo de pessoas de segunda categoria. No coração de Deus está firme o propósito de reconciliar, através de Jesus, o mundo todo. Assim, ele reconcilia consigo mesmo os seus filhos e, uma vez reconciliados, os filhos recebem o ministério de reconciliar o mundo, a Criação.

“E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação.” (2Coríntios 5.18,19)

Os filhos de Deus ainda dormem em sua maioria, sob grande quantidade de apostasia, mas, aos poucos
estão despertando. Mais e mais deles estão se descontaminando e irão, antes do retorno de Cristo, se
preparar para recebê-lo. Cristo não voltará para uma igreja desfacelada, dividida, contaminada como está. E, quando os filhos começarem de fato a manisfetar a glória de Deus, muitos (mas não todos) dentre a CRIAÇÃO irão se prostrar diante de Deus. A criação só adorará a Deus se vê-lo nos atos de justiça dos santos.

Agora releia este trecho do texto de romanos que lemos acima:
“Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.”

“A criação geme.. e não só ela, mas nós mesmos”, que temos o quê??? As primícias do Espírito.. Os filhos, e somentes eles, podem crer em Cristo e receber o Espírito de Cristo. Os Filhos, predestinados desde a eternidade, nasceram para ABENÇOAR a criação. Os filhos vencedores serão os sacerdotes do Reino.

“E para o nosso Deus nos fizeste reis e sacerdotes; e reinaremos sobre a terra.” (Apocalipse 5:10)
“E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo.” (Êxodo 19:6)
“E nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos
dos séculos. Amém!” (Apocalipse 1:6)

Os filhos serão reis e sacerdotes. Sobre quem? Sobre a criação. A criação não pode receber o espírito,
por isso o julgamento para eles será completamente diferente do julgamento dos filhos. A quem muito é
dado, muito será cobrado. A responsabilidade dos filhos é muito maior.

No livro da vida está registrado o NOME dos filhos fiéis. Se um filho descuidar de TÃO GRANDE SALVAÇÃO, o nome deste será riscado do livro da vida. E isso, caro leitor, não é ensinado nos púlpitos de forma bem clara. Os Filhos não vivem com esse fato claro no coração. Eles acreditam que, porque levantaram a mão um dia no apelo de alguém, estão salvos automaticamente e para sempre.

“O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” (Apocalipse 3:5)

Somente os filhos que vencerem, ou seja, os filhos que forem obedientes até o fim, é que manterão seus
nomes no livro da vida.

Por que posso afirmar que no livro NÃO está escrito o nome de todos, mas apenas o nome dos filhos?
Por que a Palavra afirma exatamente isso. Veja os dois versículos abaixo:

“A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na
terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão,
vendo a besta que era e já não é, ainda que é.” (Apocalipse 17:8)

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos
espirituais nos lugares celestiais em Cristo; Como também nos elegeu nele antes da fundação
do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou
para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade,”
(Efésios 1:3-5)

Em apocalipse 17.8 vemos que existem habitantes nessa terra que não tem seus nomes inscritos no livro da vida desde a fundação do mundo. Ou seja, pessoas que já nasceram nesse mundo e seus nomes não constam no livro da vida. Este é o caso da maioria da humanidade. Em um reino secular, quem é em maior número? os súditos ou o governo? Os súditos! A mesma coisa ocorre no reino de Deus. A maioria da humanidade, caro leitor, é composta pela criação (nascidos da vontade da carne e do sangue). Um número pequeno é de Filhos, que serão o governo junto com Cristo. E também tem os filhos do diabo (joio) que estão no mundo para treinar os santos para reinar.

A responsabilidade dos filhos é enorme, pois cada passo de um filho nessa terra ecoa na eternidade.
Cada passo de um filho nessa terra, se não for indo de encontro, sistematicamente, a uma plena santidade, o afasta do propósito para o qual ele nasceu, que é ser um ABENÇOADOR no Reino de Deus. Reino este que não tardará em se manifestar de fato nessa terra.

Os nomes que estão no livro da vida são os mesmos nomes daqueles que foram eleitos antes da fundação do mundo. Ou seja, não está no livro da vida o nome de TODAS AS PESSOAS do mundo, mas daqueles que o Pai predestinou para governar, abençoar, serem sacerdotes no Seu Reino.

Somente a SEMENTE de Deus consta no livro. Ele predestinou alguns para reinar com Cristo. Estes
serão o GOVERNO do Reino de Deus. Deus será o REI, os filhos (Jesus e igreja vencedora) serão o GOVERNO. Os demais serão os súditos do reino. Estes últimos serão cuidados, abençoados e renderão graças ao Rei e ao seu governo. Agora veja este texto em 1 coríntios:

“Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?” (1 Coríntios 6:2)

O que quero tratar agora ainda não foi tratado em nenhum estudo no blog. Vou dar apenas uma pincelada, pois pretendo me aprofundar mais a frente com vocês.

Qual será o grupo que ressuscitará na PRIMEIRA RESSURREIÇÃO?

Todo mundo vai ressuscitar dos mortos, mas nem todos irão compartilhar o mesmo destino. A Palavra nos revela detalhes adicionais das ressurreições distintas para os justos e os injustos. Segundo eu estou começando a entender, na primeira ressurreição será APENAS para os que morrerem como mártires, de todas as gerações passadas, presentes e futuras, inclusive na grande tribulação. E também para os santos que estiverem vivos no momento do retorno de Jesus, passando pela Grande Tribulação, que será o tempo mais negro da história.

Participar da primeira ressurreição e reinar mil anos com Cristo será como um maravilhoso prêmio para os que se mantiverem fiéis tanto na vida, como na morte, morrendo como mártires (veja também o artigo “Você morreria?”, clicando aqui), ou sendo agraciados de conseguirem sobreviver aqueles dias de terror.

Vamos ver os textos abaixo com bastante atenção:

“E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.” (Apocalipse 20:4-6)

Este texto está referindo-se a um evento muito claro quando fala da besta e do seu sinal. E que tempo é este? A Grande Tribulação. Os que morrerem nesse período por não negarem a Cristo, serão ressurretos primeiro e, num piscar de olhos, serão transformados, glorificados, tornando-se exatamente como Cristo.

Mas posso afirmar também que, com base em Hebreus, todos os demais mártires que precederam os desse terrível tempo que a igreja atravessará, também serão ressurretos na primeira ressurreição. Veja o texto referindo-se aos heróis da fé:

“uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição.”

Não está muito claro neste texto? Uns preferiram morrer torturados, pois sabiam que assim alcançariam uma MELHOR RESSURREIÇÃO. E qual é a MELHOR ressurreição? A primeira!

“Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.” (Apoc. 20.6)

Os mártires terão o maravilhoso prêmio de reinarem com Jesus nessa terra por mil anos, antes da Nova Jerusalém descer e tudo e todos ficarem apenas debaixo do senhorio de Deus. Por isso a Bíblia fala que estes serão BEM-AVENTURADOS. E, além do mais, os ressurretos na primeira ressurreição julgarão todos os demais seres humanos após os mil anos, inclusive os demais Filhos, que morreram antes da grande tribulação.

O que acontecerá com os santos que estiverem vivos no retorno de Jesus?

Quando a bíblia fala em primeira ressurreição, nós vimos que os mártires é que farão parte da mesma. E essa primeira ressurreição ocorre assim que Jesus poderosamente retorna a este mundo. Nesse momento, Jesus primeiro ressuscita APENAS os que morreram como mártires de todas as gerações.

Apocalipse 20 foca as duas ressurreições e mostra como será o julgamento destes ressurretos. Mas apocalipse não fala nada sobre os que estiverem vivos na volta de Jesus. Mas existe algum texto que indica claramente o que ocorrerá com os que estiverem vivos? Vejamos:

“Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” (1 Tessalonicenses 4:15-17)

“Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos (morreremos), mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.” (1 Coríntios 15:51,52)

Portanto, Jesus, em seu retorno, ressuscita os mortos e os torna incorruptíveis. Depois, arrebata os santos que estiverem vivos ao fim da grande tribulação e os torna incorruptíveis. E estes reinarão com Cristo por mil anos.

Se Jesus e os santos irão reinar por mil anos, irão reinar sobre quem? Eles reinarão sobre os súditos do reino (criação) que estiverem vivos no retorno de Cristo. Os filhos do diabo que estiverem vivos no retorno de Cristo, não serão arrebatados, claro, muito menos transformados. Apocalipse fala o que acontecerá com eles, veja:

“E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército. E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes.” (Apocalipse 19:19-21)

Todos os demais mortos só voltarão a viver na segunda ressurreição. Após o milênio, os santos serão julgados pelo Livro da Vida. A Semente do Homem será julgada pelos demais livros. Serão condenados os Filhos que NÃO tiverem seu nome escrito no Livro da Vida. E também, dentre a criação (súditos/semente do homem) serão julgados conforme o que estiver descrito nos livros. Portanto, atente para este detalhe: entre os súditos (criação/semente do homem), haverá homens e mulheres que entrarão no reino, pois terão sido absolvidos pelo Justo juiz conforme as obras destes que Ele encontrar nos livros. Os filhos do diabo serão diretamente lançados, todos, no lago de fogo.

Existe a semente de Deus na terra (Santos), a semente do homem (criação) e a semente do diabo (filhos gerados por ele – conforme estudo sobre “As três sementes” – clique aqui para ler). Se você não enxergar claramente estas três sementes no planeta, você não compreenderá a Palavra da forma que é necessário, pois fica uma grande lacuna e tremenda confusão. Todos estes serão julgados, cada um tipo de julgamento diferente do outro. E você precisa fazer distinção destes julgamentos para entender a Palavra.

Qual será o grupo que ressuscitará na SEGUNDA ressurreição?

Se eu estiver enxergando corretamente essa questão, a segunda ressurreição será para TODOS os demais que não ressuscitaram na primeira ressurreição. Quem? Filhos vencedores, mas que não morreram como mártires e não estavam vivos no retorno de Jesus.. A criação (súditos do reino).. E os filhos do diabo. Será diante dos Filhos que o livro da vida será aberto.. Será diante da Criação que os demais livros serão abertos.

O livro da vida é julgamento para os santos na segunda ressurreição. O nome que não tiver sido riscado, será de filho vencedor. Os súditos do reino (criação) estará diante de livros e mais livros, contendo todas as coisas erradas e certas que fizeram enquanto viveram. E Cristo e os ressurretos da primeira ressurreição, julgarão a todos os que ressuscitaram na segunda ressurreição.

Todo filho que tiver tido seu nome riscado do livro da vida, será exterminado (A quem muito é dado, muito será cobrado). E os súditos do reino, nascidos da vontade do homem e da carne, serão exterminados ou não, conforme o que estiver descrito no livro. Os filhos de satanás, que são, na essência, todos os homens perversos e maus que enchem a terra, serão diretamente exterminados, sem necessidade de julgamento, pois foram gerados para condenação.

“E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição, a fim de que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para a glória já dantes preparou, os quais somos nós, a quem chamou, não só dentre os gentios?” (Romanos 9:22-24).

Deus permitiu o joio, os vasos da ira em nosso meio para nos treinar. Satanás só pode agir em nosso meio para este mesmo fim. Ele não pode fazer o que quiser, mas pede a permissão de Deus para tudo. Ele permitiu que Satanás colocasse sua semente no planeta com propósito e o dia destes estão contados.

“Ele porém respondeu: Toda planta que meu Pai celestial não plantou, será arrancada.” (Mateus 15:13)

Mas vamos continuar tratando sobre os livros. Veja a sequência de apocalipse 20:

“E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida.”

Percebe no texto o que eu disse acima? “abriram-se os livros.. e abriu-se outro livro, que é o da vida”.. Se nós já vimos que no livro da vida está somente os nascidos da vontade de Deus, então este será julgamento apenas para os filhos. Os demais livros são para a criação (súditos do reino).

Preste atenção nesse detalhe. Segundo o meu entendimento, a segunda ressurreição não será apenas para os ímpios como a maioria ensina por aí. Se essa segunda ressurreição fosse uma ressurreição apenas para condenação, então não tem porque o Livro da Vida ser aberto nesse evento. No livro da vida só há nome de Filhos, eleitos desde a fundação do mundo. E o texto continua:

“E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.”

Neste trecho de apocalipse 20 deixa bem claro dois julgamentos, mas apenas uma sentença: a semente do homem será julgada pelos livros, segundo suas obras. Se forem condenados, serão exterminados… A semente de Deus que não tiver seu nome encontrado no livro (tiver sido riscado), também será exterminada. Um grupo julgado pelas obras.. O outro pela fé, santidade que teve ou não. Veja o texto abaixo:

“E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;” (Mateus 25:31-34)

“Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; (Mateus 25:41)

O fato de Jesus ter dito dessa forma, não quer dizer exatamente que esse julgamento ocorrerá assim que ele retornar a essa terra, pois está claro que este julgamento que ele descreveu, segundo apocalipse, ocorrerá apenas após o milênio. Jesus apenas fez uma narrativa resumida para dar ênfase ao que ele estava dizendo na parábola. O que importa neste texto é que haverá um julgamento para todos na segunda ressurreição. Na primeira ressurreição, nenhum filho corre risco da segunda morte, mas os da segunda ressurreição, sim, pois serão julgados e receberão sentença para vida ou morte.

“E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.” (João 5:29)

Que espaço de tempo haverá entre as duas ressurreições? (Apocalipse 20:5-6)
A resposta é 1000 anos.

“Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.” (Apoc. 20.2-4)

O arrebatamento e ressurreição descritos por Paulo em Tessalonicenses referem-se a PRIMEIRA ressurreição, que ocorre ao som da última trombeta (no final da grande tribulação) e não refere-se a segunda ressurreição. Isso precisa ficar bem claro. E a SEGUNDA ressurreição ocorrerá após o milênio. É essa sequência que está descrita em apocalipse 20. E a você que ensina que a igreja NÃO passará pela grande tribulação, todo este estudo reforça que está enganado. Os santos passarão pela grande tribulação. Muitos deles morrerão como mártires.

Após a primeira ressurreição satanás será preso e os santos reinarão com Cristo durante mil anos.

Para onde serão levados os justos, ao ressuscitarem na PRIMEIRA ressurreição? 

Os santos vivos serão transformados e os que morreram como mártires por não negarem a Jesus ressuscitarão, ambos na primeira ressurreição. Eles se reunirão a Cristo, entre nuvens, e imediatamente seguirão para Jerusalém, onde estará ocorrendo um levante das nações contra Israel. E Cristo chegará forte e poderoso, junto com seus santos, para acabar com a guerra das nações e do anticristo contra Israel e começar o milênio.Veja o texto de Apocalipse 19 que refere-se a esse momento. Irei fazendo uns destaques. Leia tudo com atenção:

“E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus.” (v.11-13) – Este é a visão que João teve de Jesus, sentado poderoso em um cavalo branco, pronto para a batalha.

“E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.” (vs.14-16) – Quem era esse exército também montado em cavalos brancos? Quem será vestido de linho fino, branco e puro? O exército seguindo o cavaleiro Fiel e Verdadeiro (Jesus) serão os santos que acabaram de ressuscitar na PRIMEIRA ressurreição.

“E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus; Para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes. E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército.” (vs.17-19) – Jesus e os santos, caro leitor, logo após a PRIMEIRA ressurreição, seguirão para a batalha em Jerusalém, pois diversas nações estão cercando Israel para exterminá-la do mapa. Então, Satanás será preso e o reino milenar terá início.

O texto abaixo de Habacuque também é profecia referente a esta chegada do Senhor e de seu exército (os santos) para socorrer Sião:

“Eis que vem o dia do SENHOR, em que teus despojos se repartirão no meio de ti. Porque eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o restante do povo não será extirpado da cidade. E o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como pelejou, sim, no dia da batalha.” (Zacarias 14.1-3) Leia também Joel 3.9-16 e Habacuque 3.7-13)

Não esqueça que a sede desse governo milenar será Jerusalém, tal como está hoje, pois a NOVA JERUSALÉM só descerá após os mil anos e o julgamento final. Veja o texto abaixo:

“E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou.” (Apocalipse 20:7-9)

Veja o trecho..”cercaram o acampamento (arraial) dos santos e a cidade amada”. Jerusalém será a sede do milênio. Jerusalém será o acampamento do santos. De lá, Jesus e os santos reinarão sobre os súditos do reino. Portanto, não esqueçam mais: após a grande tribulação, ocorrerá a PRIMEIRA ressurreição e os ressurretos, junto com Jesus, seguirão para a sede do governo milenar: Jerusalém.

Muitos ensinam que, após o arrebatamento dos santos na primeira ressurreição, os mesmos seguirão com Cristo para o céu.. Mas eu pergunto: O que os santos irão fazer no céu se Cristo reinará os mil anos na terra e, após isso, Deus mesmo descerá para a terra com a NOVA JERUSALÉM, depois de tornar essa terra completamente nova? Irmão, não haverá tempo nenhum no céu! A sede do governo milenar será na terra, na cidade de Jerusalém. E, depois disso, o governo que será eterno, cujo único rei será Deus (ele será TUDO em TODOS), e o mesmo também descerá. Se quer se livrar de uma vez por todas desse engano (sofisma) de ir para o céu, clique aqui para ver o estudo completo sobre essa questão.

O que é e onde será a prisão que Satanás ficará por mil anos?

“E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão.
Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.
E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo.” (Apoc. 20.1-3)

Onde exatamente será esse abismo/prisão onde satanás ficará preso por mil anos não está descrito na Palavra. E também creio que não será um lugar visível para os que estiverem na terra durante o milênio. E isso, na verdade, pouco importa, já que nem está descrito na Palavra. O fato é que, enquanto satanás estiver preso, a terra viverá um tempo incrível, regida pelo Cordeiro e os santos que ressuscitaram na primeira ressurreição. Serão mil anos maravilhosos para os súditos do reino, que experimentarão um tempo fantástico. Ao final do milênio, satanás será solto e definitivamente eliminado no lago de fogo.

O que ocorrerá após o milênio?

Após o milênio, satanás será solto e seduzirá muitos dentre as nações de súditos para se juntar a ele contra o acampamento dos santos, mas Deus o destruirá, lançando-o no lago de fogo. Detalhe que a Palavra não menciona neste trecho se os súditos, que foram enganados, também serão lançados juntos com Satanás no lago de fogo, mas creio que os mesmos também serão condenados. Veja o texto:

“E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou. E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta;” (Apocalipse 20:7-10)

Será como se fosse uma limpeza final, com tudo preparado para iniciar o reino eterno, onde Deus será o ÚNICO REI, sentado em seu trono, com o cordeiro a sua destra.

“Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte. Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas. E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.” (1 Coríntios 15.26-28)

Essa é a simples sequência do tempo do fim que eu enxergo na Palavra. Mas é apenas um resumo. Este assunto nunca dá para ser totalmente esgotado. Temos que ficar sempre atentos ao cumprimento das profecias e ir confirmando ou descartando nossas interpretações.

Se, porventura, eu não tenha enxergado todos os pontos e textos, o que é bem provável, por favor contribua, caro leitor, trazendo seus questionamentos para trocarmos ideias. Dessa forma teremos o pleno conhecimento da verdade. Mande seu comentário sobre este artigo.

Quem tem ouvidos para ouvir, OUÇA!

15 Comments

  1. adriana

    Bom dia, também concordo que Deus em sua soberana misericórdia, bondade e amor aos seus, não fará acepção dos santos, ressuscitando apenas os mártires, pois os santos verdadeiros mortos (morreram em cristo) e ainda aguardarão para serem ressuscitados e julgados pelos mártires e quem estava vivo e foi glorificado na tribulação? Me parece injusto, triste, me parece desamor. Vi os textos postados pelo blog e vi os textos postados pelo Sr. Paulo e fico com meu coração (não sei se para me confortar) fincado que Deus ira ressuscitar os seus, para desfrutar desde já do seu reinado no milênio e a segunda ressurreição será dos impios.

  2. Cirlene Siqueira

    Cris, o que você entende sobre os 144 mil selados?? Não seriam estes os santos que governarão com cristo??
    Eu entendo que os eleitos (semente de Deus) são os 144 mil selados que reinarão junto com Cristo que será o Rei e eles serão os príncipes da terra. Dentre estes 144 mil estarão ressuscitados (primeira ressurreição), mas também podem estar alguns que passarão com vida pela grande tribulação (semente de Deus).
    Acredito que os súditos do Reino serão os justos (semente da criação) que passarão com vida pela grande tribulação junto aos demais ressuscitados justos (semente da criação, não eleitos) que serão ressuscitados na primeira ressurreição.
    Creio que na primeira ressurreição serão ressuscitados tantos os santos (eleitos) como os justos (sementes da criação que foram fiéis a Deus).
    Acredito também que o reinado será na própria terra e não desde os céus, período em que a terra será restaurada durante os mil anos.
    Ao final dos mil anos serão ressuscitados os impios (para condenação) e injustos (para condenação ou absolvição).
    Os impios são a semente de satanás e serão destruidos.
    Os injustos são a semente da criação, que poderá ser condenada ou absolvida, penso que eles são aqueles que morreram ser ter a oportunidade de conhecer a Deus.
    Creio que os injustos, bem como os suditos do milênio, serão provados por Satanás quando este for solto “por um pouco de tempo”. Acredito que os injustos terão uma oportunidade para conhecer sobre o reinado de Cristo na terra e decidir se servirá a Cristo ou a Satanás por ocasião da prova final.
    Espero que você possa entender a “salada” que eu criei… mas gostaria de compartilhar o meu ponto de vista, até mesmo para tentar “tapar” certas lacunas que não consigo entender sobre o milênio.
    Aguardo seus comentários.
    Abraços

    • Evangelho Perdido

      Olá, Cirlene!

      Os 144 mil representam os santos, sim. É um número simbólico e, sim, estes serão ressuscitados na primeira ressurreição. A semente do homem (criação) não tomará parte na primeira ressurreição, pois essa é só para os santos fiéis.

      Para você entender direitinho sobre as duas ressurreições e o milênio, veja os artigos do link abaixo:
      http://www.evangelhoperdido.com.br/category/as-duas-ressurreicoes/

      Um abraço carinhoso.
      Cris

  3. FRANCISCO DE ASSIS DA SILVA

    Bom estudo: evangelho perdido :á mais de 15 anos fui enganado mas hoje graças ao criador e a estudos como estes: já faz mais de 5 anos que me abriu meus olhos para a verdadeira revelação das Sagrada Escrituras.

  4. Maria de Fátima dos Santos

    Cris, vi o vídeo que você indicou sobre a eucaristia e lá tbm fala que o sábado não é esse que guardamos. Me sinto confusa em relação a esse ponto e os demais. Que o senhor te conceda o dom do entendimento para você continuar a nos evangelizar. Você está sendo uma bênção em minha vida. Apesar de outros blogs existirem só busco o seu para ler. Vejo em você a presença do Espírito Santo a lhe direcionar para a cooperação do reino de Deus! Um abraço, minha amada.

    • Evangelho Perdido

      Olá, Maria de Fátima!
      Querida, não fique com o coração confuso. Mande suas questões para eu tentar lhe ajudar. Terei o maior prazer. O que eu não souber prometo que vou pesquisar. Agradeço a Deus a sua confiança no que encontra neste blog. Que Deus tenha misericórdia de mim.

      Aguardo suas perguntas. Faça quantas necessitar. Vamos manter contato através do e-mail crismolulo1905@gmail.com. Tudo que precisar perguntar, pergunte.

      Um abraço carinhoso.

      Cris

  5. Paulo Correia

    Olá Cris,
    Li suas colocações sobre a ressurreição… Mas esse ponto de vista (de que a primeira ressurreição será só para os mártires) a meu ver não parece se harmonizar com outros textos das Escrituras… Haverá sim uma ressurreição de justos e outra de ímpios, e não uma de mártires, e outra geral de justos e ímpios para só então haver a separação. Vejamos alguns textos:
    Em Jo 14:1-3, Jesus fez a promessa de voltar quando tudo estivesse pronto:

    1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
    2 Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar.
    3 E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.

    Ele claramente diz que quando voltasse (2a.Vinda) receberia os seus e não apenas os mártires com os vivos. Se alguém disser que Ele estava dizendo isso para os discípulos, e os discípulos foram martirizados, devo lembrar que João morreu em Éfeso, de morte natural, após ter saído da ilha de Patmos… inclusive, o evangelho de João é posterior ao Apocalipse, apesar de não estar colocado nessa ordem.

    1Co 15:21-23
    22 Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo.
    23 Cada um, porém, por sua própria ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda.

    Paulo não está especificando “os mártires” na sua vinda… Mas “os que são de Cristo”, e isto inclui a todos que o Senhor considerar dignos.

    Ainda em 1Co 15:51-52
    51 Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos,
    52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.

    Paulo aqui está se referindo novamente a 2a. vinda de Cristo, e ele afirma que “os mortos” ressuscitarão e os vivos na ocasião serão transformados. Ele não separa “uma classe” dos mortos em Cristo.

    Apesar de Paulo escrever sua segunda epístola a Timóteo (2Tm 4:7-8), prestes a morrer (ser martirizado), ele se inclui como aquele que receberá a coroa de Cristo NAQUELE DIA, junto com TODOS aqueles “QUE AMAM a Sua vinda”, e não apenas com um grupo de mártires.
    2 Tm 4:7-8
    7 Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé.
    8 Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.

    O texto de Apocalipse 20:6
    6 Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos.

    nos afirma que a 2a morte não terá autoridade sobre aqueles que participam da 1a ressurreição.
    Mas se apenas os mártires participarem da 1a ressurreição como vc expõe, automaticamente isto implicaria que a 2a. morte TAMBÉM não teria autoridade sobre ALGUNS que participassem da 2a. Ressurreição, além disso esses NÃO SERIAM considerados bem aventurados (só os mártires que participaram da 1a ressurreição).

    Em 1Ts 4:16-17
    16 Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro;
    17 depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.

    Paulo fala que os “mortos em Cristo”, não os “mortos por causa de Cristo” ressuscitarão primeiro. Esse texto sobre a primeira ressurreição me parece bastante abrangente.

    Mt 24:30-31 quando Jesus diz que vem com milhares e milhares de anjos que tocam suas trombetas e reúnem os escolhidos (mortos ressuscitados e vivos naquela ocasião), não consigo imaginar esse texto se referindo aos mártires apenas, até porque o texto de Mt 16 e Mt 25 na sequência parecem mais claros.
    Mt 24
    30 Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória.
    31 E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.

    No texto de Mt 16:27, Jesus afirma vir na Glória de Seu Pai com Seus anjos para dar a retribuição a cada um conforme o seu proceder.

    27 Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras.

    O texto acima está de acordo com Mt 25:31-46, que fala novamente da sua segunda vinda ( o texto diz que Ele vem na Sua majestade, os anjos com Ele, etc), Jesus separa os cabritos das ovelhas (assim como ele fez com o joio e o trigo, assim como ele fez com o servo bom e mau) e para as ovelhas dá a vida eterna e aos cabritos dá a condenação eterna, mas novamente o texto deixa claro NADA DE SEGUNDA CHANCE:
    Mt 25
    31 Quando vier o Filho do Homem na sua majestade e todos os anjos com ele, então, se assentará no trono da sua glória;
    32 e todas as nações serão reunidas em sua presença, e ele separará uns dos outros, como o pastor separa dos cabritos as ovelhas;
    33 e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos, à esquerda;
    34 então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.
    41 Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.
    46 E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna.

    Por isso que a parábola citada por vc, do Joio e do Trigo em em Mt 13:30, ambos crescem juntos até a COLHEITA. NÃO HÁ DUAS COLHEITAS. E na colheita que é feita PELOS ANJOS (veja que na segunda vinda Jesus manda os anjos reunirem os escolhidos), o trigo vai para o celeiro (OS SALVOS), e o joio é queimado (NADA DE SEGUNDA CHANCE, nada de outro julgamento após uma 2a. ressurreição).

    Assim também na parábola do Servo bom e mau em em Mt 24:44-51, novamente quando o Senhor da casa volta INESPERADAMENTE, o servo mau vai para o castigo (NADA DE SEGUNDA CHANCE)

    44 Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá.
    45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente, a quem o senhor confiou os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo?
    46 Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim.
    47 Em verdade vos digo que lhe confiará todos os seus bens.
    48 Mas, se aquele servo, sendo mau, disser consigo mesmo: Meu senhor demora-se,
    49 e passar a espancar os seus companheiros e a comer e beber com ébrios,
    50 virá o senhor daquele servo em dia em que não o espera e em hora que não sabe
    51 e castigá-lo-á, lançando-lhe a sorte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes.

    Pedro, falando sobre a volta do Senhor deixa claro que quando Jesus voltar a Terra será incendiada (purificada), e é claro que queimará os que não foram levados pelos anjos para encontrar com o Senhor nos ares. Veja em 1Pe 3:10-14 (Por isso Jesus tira da Terra aqueles que irão se salvar para encontrá-Lo nos ares. E NADA DE SEGUNDA CHANCE para os que ficam). Para em algum momento criar novos céus e nova terra para os salvos habitarem, se faz necessário purificar a terra de todo pecado e pecadores existentes…
    2Pe 3:
    10 Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas.
    11 Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade,
    12 esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão.
    13 Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça.

    Prá encerrar, vamos citar Jesus em Mt 24:37-39 e o texto paralelo de Lc 17:26-30, onde Jesus deixa claro que assim como nos dias do dilúvio e nos dias de Sodoma, NÃO HOUVE SEGUNDA CHANCE PARA QUEM FICOU…

    Mt 37-39
    37 Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem.
    38 Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
    39 e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem.

    Lc 17:26-30
    26 Assim como foi nos dias de Noé, será também nos dias do Filho do Homem:
    27 comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio e destruiu a todos.
    28 O mesmo aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam;
    29 mas, no dia em que Ló saiu de Sodoma, choveu do céu fogo e enxofre e destruiu a todos.
    30 Assim será no dia em que o Filho do Homem se manifestar.

    Assim, o reino milenar não seria na Terra devastada, e sim no céu porque haveria UM PROPÓSITO específico para isso, antes de Jesus refazer novos Céus e nova Terra para os salvos habiterem. Enquanto isso, Satanás estaria preso aqui na Terra.
    Parece óbvio que os símbolos usados para a prisão de Satanás no milênio não podem ser literais… Ele estará confinado a esta terra devastada, sem ninguém para tentar ou enganar, até acabarem os mil anos (isso sim seria uma prisão). Aí sim, a 2a. ressurreição ocorre, para que haja a morte definitiva dos ímpios, do próprio Satanás e seus anjos, que serão lançados no lago de fogo (também a 2a. morte para alguns), e a própria morte será extinta a partir daí.
    Qual o propósito dos mil anos, onde TODOS OS SALVOS reinarão com Cristo no céu??

    Não há como aplicar a punição definitiva sobre os anjos caídos e sobre os ímpios, sem que primeiro não haja a menor dúvida para os salvos, da justiça de Deus. Os salvos não possuem onisciência, e precisam ter suas dúvidas sobre a justiça do julgamento feito. Quando olharem pessoas que eles achassem que não deveriam estar salvas, ou pessoas que eles achavam que deveriam ser salvas e não estão lá, eles terão oportunidade de examinar os livros de registro, e confirmarem a justiça do Eterno.
    Só após esse período, quando não restar mais dúvidas sobre a correção do julgamento divino, a Nova Jerusalém desce dos céus, e ocorre a 2a. ressurreição pela mesma razão: Para que os ímpios constatem que estavam errados e que sua condenação é justa. (O Senhor não condenaria alguém, sem que ele soubesse o porquê… Isso não seria justo. Alguém que um dia morreu achando que Jesus era história da carochinha, ser condenado a não existir jamais, sem ter sabido porque.) .
    A partir daí, Satanás é solto da prisão, pois os pecadores e ímpios ressuscitaram, e ele os ajunta para a peleja. Mas a partir daí, o lago de fogo queimará a todos (pecado e pecadores não arrependidos), e o pecado jamais existirá novamente.
    Por isso vc está certa ao dizer que o inferno de sofrimento eterno não existe. Senão o pecado (e pecadores) existiriam para sempre…

    • Evangelho Perdido

      Olá, Paulo. Excelente e clara explanação. Obrigada por sua preciosa contribuição sobre essa questão.

      Vamos lá, leitor. Faça como Paulo. Medite neste assunto como nós dois fizemos e participe deste debate. Vamos chegar a uma conclusão juntos. Espero seus comentários.

      • Olá, aqui é Raimundo chaves: concordo que a primeira ressurreição abrange todos os salvos

  6. Artur Amado

    Ola Cris!
    Eu também já fiz um estudo sobre isso. Faço-te um desafio: Procura entender bem as etapas da 6ª e 7ª trombetas em relação ao milênio e pós milênio. Apocalipse 11 é a chave.

  7. Carlos Andre

    Otimo estudo Cris! Muito esclarecedor, principalmente quando examinamos cada detalhe dos versiculos apresentados! Que o Criador continue te inspirando pelo seu Divino Espirito Santo ! O unico estudo o qual nao sou de acordo é sobre o SABADO. Pois entendo eu pelo que eu tenho lido e examinado nas escrituras que todos os dias devemos guardar um tempo para o nosso Pai Celestial! E que a guarda do SABADO, que era para os JUDEUS da ANTIGA ALIANCA, foi ABRROGADA por Cristo na cruz do calvario! Em breve te enviarei um pequeno estudo sobre esse tema. Te peco que o examine cuidadosamente, pois aprendi muito com voce, por nao ter rejeitado seus estudos e sim te los examinados ate o fim. Graca e paz pra ti minha querida irma!

    • Evangelho Perdido

      Olá, Carlos!
      Depoimentos como este me animam a continuar e agradeço de todo coração. Que nosso Pai continue nos guiando a TODA verdade.

      Quanto ao sábado, estou sempre aberta a rever minhas interpretações, irmão, se encontrar respaldo na Palavra. Até este momento penso conforme está publicado, mas gostaria muito de receber suas análises sobre o assunto. Não só a sua, mas as análises de qualquer leitor que faça isso com respeito como você fez. Vou aguardar o estudo, tá bem?

      Fica com nosso Pai, amado. Um abraço carinhoso.
      Cris

      • Thiago Augusto

        Agradeço a Deus por ter nos dado você como instrumento. Estou começando a ler seus estudos, Cris, se me permite te chamar assim. Estou aprendendo muito e pretendo continuar lendo. Só queria saber se tem algum estudo sobre como reconhecer ou até mesmo saber quem são os filhos eleitos. Obrigado! Deus abençoe!

        • Evangelho Perdido

          Olá, irmão..
          Pelo fruto é que conhecemos a árvore, certo? Os frutos que uma pessoa produz dizem muito sobre a qual seiva ela está ligada. Se for a Cristo, todos reconhecerão, sentirão o perfume. Mas, quero deixar aqui bem claro que não devemos ficar fazendo esse tipo de análise ao olharmos para as pessoas. Temos, sim, é que cuidar para que não nos percamos na caminhada. Temos um caminho árduo nessa terra, irmão. É morte, renúncia. Se somos de Cristo de fato, temos que levar também a nossa cruz, temos que morrer para o nosso eu. Não tem coisa pior imaginar nadar, nadar e morrer na praia. Temos que focar a nossa coroa no final de tudo e ansiar por ela. Mas ansiar ainda mais em encontrar o nosso Mestre amado.

          Portanto, não precisamos ficar nos concentrando nisso, irmãozinho. Seja uma benção aonde você pisar. Seja luz, dissipe as trevas pelo seu caminho. Destrua as obras de satanás em sua vida, sua casa, sua família. Ele está ganhando muito terreno e não podemos deixar. Ele não pode ter tanta liberdade em nossa vida. NÃO PODEMOS DAR LUGAR PARA ELE.

          Concentre-se, sim, em cuidar do próximo. Levantar os alquebrados, os cansados. São tantos ao nosso redor.

          Vença irmão.. Todos os filhos que vencerem reinarão com Cristo. Seja um filho VENCEDOR!

          Um abraço carinhoso.

          Cris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *