A alma NÃO É imortal!

Você sabe as respostas desse MEGA DIFÍCIL questionário?

Que tal testar, caro leitor, a sua capacidade em interpretar textos bíblicos? Segue abaixo os textos “mais difíceis, obscuros, enigmáticos, misteriosos, indecifráveis e incompreensíveis” de toda a Bíblia. Ou seja, se você tem amor à vida, é melhor nem continuar lendo. Nem se arrisque a tentar interpretar algo que você não é capaz. Para interpretar esses textos “mega difíceis” você vai precisar de um magistério infalível (o magistério papal, talvez… ou algum erudito protestante de alta estirpe) para te auxiliar. Só depois de buscar a interpretação com esta turma é que você terá condições de voltar aqui e responder ao questionário.

Mas se você é ousado e quer se arriscar a interpretar estes textos com significados ocultos e impenetráveis, eu não me responsabilizo. É por sua própria conta e risco. Então, seguem os textos:

***

Texto 1 – “Volta-te, Senhor, e livra-me; salva-me por causa do teu amor leal. Quem morreu não se lembra de ti. Entre os mortos, quem te louvará?” (Salmos 6:4-5)

Pergunta 1 – Como você interpreta este texto?

a) Quem morreu se lembra de Deus.
b) Quem morreu se lembra de Deus, dos anjos, dos santos, da família, do vizinho, do cachorro e da sogra.
c) Quem morreu não se lembra de Deus.

***

Texto 2 – “Os mortos não louvam o Senhor, tampouco nenhum dos que descem ao silêncio” (Salmos 115:17)

Pergunta 2 – Como você interpreta este texto?

a) Os mortos louvam a Deus.
b) Os mortos não louvam a Deus.
c) Os mortos não louvam a Deus porque estão louvando Maria.

***

Texto 3 – “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento” (Eclesiastes 9:5)

Pergunta 3 – Como você interpreta este texto?

a) Os mortos sabem de tudo, inclusive estão agora mesmo rogando por nós no céu, intercedendo, mediando orações e fazendo milagres.
b) Os mortos não sabem coisa nenhuma do que acontece na terra, mas sabem de tudo o que acontece no céu.
c) Os mortos não sabem coisa nenhuma.

***

Texto 4 – “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente” (Gênesis 2:7)

Pergunta 4 – De acordo com o registro bíblico da criação da natureza humana, o que é a alma?

a) É uma entidade imaterial e imortal que Deus infundiu para dentro do corpo do homem.
b) É o que o ser humano se tornou, como resultado da junção do pó da terra com o fôlego da vida.
c) É uma entidade imortal que Deus colocou no homem sim, mas Deus se esqueceu de registrar isso no relato da criação da natureza humana.

***

Texto 5 – “Se o Senhor não tivesse sido o meu auxílio, já a minha alma estaria habitando no lugar do silêncio” (Salmos 94:17)

Pergunta 5 – Qual é esse lugar do silêncio para onde a alma do salmista iria caso ele morresse?

a) O céu, com altos louvores a Deus e júbilos ao Senhor.
b) O inferno, com altas gritarias em meio às chamas de fogo.
c) A sepultura.
d) O texto usa o termo “alma”, mas na verdade o que o salmista estava querendo dizer era “somente o corpo e não a alma”.

***

Texto 6 – “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o faça com toda a sua força, pois no além, para onde vais, não há atividade alguma e nem planejamento, não há conhecimento e nem sabedoria” (Eclesiastes 9:10)

Pergunta 6 – O que existe no além (no hebraico, Sheol), depois que o homem morre?

a) Muitas e altas aventuras do barulho.
b) Intercessões, orações, preces, louvores a Deus, comunhão dos santos e outras atividades produtivas.
c) Não há atividade alguma.

***

Texto 7 – “Quando eles morrem, voltam para o pó da terra, e naquele dia perecem os seus pensamentos” (Salmos 146:4)

Pergunta 7 – O que acontece com os pensamentos do homem depois que ele morre?

a) Continuam existindo, pois seu “verdadeiro eu”, a alma, permanece vivinha da silva.
b) São transportados para uma região no além, onde as almas pensarão e farão muitas coisas.
c) Perecem.

***

Texto 8 – “Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus, por mim mesmo, e os meus olhos, e não outros o contemplarão; e por isso os meus rins se consomem no meu interior” (Jó 19:25-27)

Pergunta 8 – Quando Jó esperava se encontrar com Deus?

a) Quando sua alma imortal saísse do corpo e se encontrasse com Deus em um estado incorpóreo.
b) Somente no fim dos tempos, quando, já depois de consumido, ressuscitasse para ver a Deus em sua carne.

***

Texto 9 – “Quanto a mim, feita a justiça, verei a tua face; quando despertar, ficarei satisfeito em ver a tua semelhança” (Salmos 17:15)

Pergunta 9 – Quando o salmista esperava ver a Deus?

a) Quando morresse e sua alma fosse levada ao céu antes mesmo da ressurreição.
b) Somente depois que “despertasse” (obs: no texto acima, a palavra utilizada pelo salmista é quwts, a mesma empregada em Daniel 12:2 e em Isaías 26:19 para falar da ressurreição).

***

Texto 10 – “Pois Davi não subiu ao céu, mas ele mesmo declarou: ‘O Senhor disse ao meu Senhor: Senta-te à minha direita’” (Atos 2:34)

Pergunta 10 – Como você interpreta este texto?

a) Davi já subiu ao céu.
b) Davi não subiu ao céu.

***

Texto 11 – “E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa. Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados” (Hebreus 11:39-40)

Pergunta 11 – Como você interpreta este texto?

a) Os heróis da fé já alcançaram a promessa do céu e já estão aperfeiçoados.
b) Os heróis da fé não alcançaram a promessa ainda e só serão aperfeiçoados em conjunto com os vivos.

***

Texto 12 – “Irmãos, não queremos que vocês sejam ignorantes quanto aos que dormem, para que não se entristeçam como os outros que não têm esperança. Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e juntamente com ele, aqueles que nele dormiram. Dizemos a vocês, pela palavra do Senhor, que nós, os que estivermos vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos os que dormem. Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá do céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois disso, os que estivermos vivos seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre. Consolem-se uns aos outros com estas palavras” (1ª Tessalonicenses 4:13-18)

Pergunta 12 – De que forma Paulo consolou os tessalonicenses, que tinham parentes já falecidos?

a) Ele lhes disse que sua tristeza era inútil já que aqueles mortos já estavam com Cristo no céu.
b) Ele os consolou com o fato de que eles também tinham uma alma imortal que logo em breve também sairia do corpo e se encontraria com esses parentes falecidos em um estado intermediário.
c) Ele os consolou unicamente com a esperança da ressurreição, que acontecerá na volta de Jesus, quando os mortos serão ressuscitados e os vivos arrebatados, e assim estaremos juntos com Cristo para sempre.

***

Texto 13 – “Se foi por meras razões humanas que lutei com feras em Éfeso, que ganhei com isso? Se os mortos não ressuscitam, ‘comamos e bebamos, porque amanhã morreremos’” (1ª Coríntios 15:32-32)

Pergunta 13 – O que aconteceria se os mortos não ressuscitassem?

a) Ficaríamos para sempre no céu do mesmo jeito, só que em forma incorpórea (como alma ou espírito), desfrutando de todas as delícias do Paraíso e da presença de Deus e dos santos. A única coisa que mudaria é que não haveria a tal “religação da alma com o corpo” por ocasião da ressurreição.
b) Seria melhor viver de forma hedonista – “comer, beber e depois morrer”, já que não existiria nada depois da morte.

***

Texto 14 – “A qual a seu tempo mostrará o bem-aventurado, e único poderoso Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores; ao único que possui a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém” (1ª Timóteo 6:15-16)

Pergunta 15 – De acordo com este texto, quem é o único que possui a imortalidade?

a) Só Deus.
b) Deus e todos os seres humanos, os quais possuem a imortalidade na forma de uma alma imortal infundida em sua natureza.

***

Texto 15 – “Ele dará vida eterna aos que, persistindo em fazer o bem, buscam glória, honra e imortalidade” (Romanos 2:7)

Pergunta 15 – De acordo com o texto acima:

a) A imortalidade é uma possessão natural do ser humano que todos possuem naturalmente na forma de uma alma imortal presa dentro do corpo.
b) Ninguém precisa “buscar a imortalidade”, porque todos já possuem uma alma imortal.
c) Ninguém possui uma alma imortal e nem todos possuirão a imortalidade na ressurreição, razão pela qual a imortalidade é como um prêmio que deve ser buscado.

***

Texto 16 – “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda” (2ª Timóteo 4:7-8)

Pergunta 16 – Quando é que Paulo obteria sua coroa da justiça?

a) Imediatamente quando morresse e sua alma imortal voasse para o céu, antes mesmo da ressurreição.
b) Somente na vinda de Jesus, momento em que se dá a ressurreição dos mortos (1Co.15:22-23), e até lá a coroa estaria “guardada” para “aquele dia”.

***

Texto 17 – “Porque sabemos que aquele que ressuscitou ao Senhor Jesus dentre os mortos, também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará com vocês” (2ª Coríntios 4:14)

Pergunta 17 – Quando é que Paulo esperava reencontrar os coríntios?

a) Quando cada um morresse e suas almas se encontrassem em um estado intermediário no céu antes da ressurreição.
b) Na ressurreição.

***

Texto 18 – “Houve mulheres que, pela ressurreição, tiveram de volta os seus mortos. Alguns foram torturados e recusaram ser libertados, para poderem alcançar uma ressurreição superior” (Hebreus 11:35)

Pergunta 18 – Por que esses homens aceitaram serem torturados e mortos?

a) Porque sabiam que tinham uma alma imortal que logo subiria ao céu e alcançaria o Paraíso com Deus.
b) Porque esperavam alcançar a ressurreição.

***

Texto 19 – “Mas, quando der um banquete, convide os pobres, os aleijados, os mancos, e os cegos. Feliz será você, porque estes não têm como retribuir. A sua recompensa virá na ressurreição dos justos” (Lucas 14:13-14)

Pergunta 19 – Quando os justos serão recompensados?

a) Quando morrerem e sua alma alcançar imediatamente o Paraíso.
b) Na ressurreição dos justos.

***

Texto 20 – “Todos estes ainda viveram pela fé, e morreram sem receber o que tinha sido prometido; viram-nas de longe e de longe as saudaram, reconhecendo que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Os que assim falam mostram que estão buscando uma pátria. Se estivessem pensando naquela de onde saíram, teriam oportunidade de voltar. Em vez disso, esperavam eles uma pátria melhor, isto é, a pátria celestial. Por essa razão Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles, pois preparou-lhes uma cidade” (Hebreus 11:13-16)

Pergunta 20 – De acordo com o texto acima:

a) Os heróis da fé já alcançaram a promessa da pátria celestial.
b) Os heróis da fé não alcançaram a promessa, mas ainda esperam a pátria celestial que está preparada para eles.

***

Texto 21 – “Aquele servo que conhece a vontade de seu senhor e não prepara o que ele deseja, nem o realiza, receberá muitos açoites. Mas aquele que não a conhece e pratica coisas merecedoras de castigo, receberá poucos açoites” (Lucas 12:47-48)

Pergunta 21 – De acordo com este texto, os que forem condenados receberão:

a) Infinitos açoites para todo o sempre, pois serão todos igualmente condenados a um sofrimento de tormento eterno e infindável.
b) Muitos ou poucos açoites, em quantidade proporcional às obras de cada um. O “pouco” presume um fim.
c) Podem levar poucos açoites, mas esse “pouco” na verdade significa ser açoitado para sempre durante toda a eternidade sem fim.

***

Texto 22 – “Também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, tornando-as exemplo do que acontecerá aos ímpios” (2 Pedro 2:6-6)

Pergunta 22 – Como você interpreta este texto?

a) Os ímpios serão preservados em vida para todo o sempre para serem atormentados infinitamente por toda a eternidade.
b) Os ímpios serão reduzidos às cinzas, ou seja, deixarão de existir, da mesma forma que as cidades de Sodoma e Gomorra foram inteiramente destruídas e já não existem mais (no exemplo que Pedro deu no mesmo verso).
c) Os ímpios se tornarão cinzas, mas esse é um tipo de cinza imortal com consciência e personalidade própria, que se preserva incorruptível para todo o sempre e é capaz de sentir dor e sofrimento.

***

Como eu disse, são textos dificílimos, os quais nenhum ser humano comum e mortal tem a capacidade de interpretar, precisando desesperadamente de um magistério infalível para (perverter) apontar a correta interpretação. De fato, a interpretação desses textos é tão misteriosa e difícil quanto responder a pergunta: “Qual era a cor do cavalo branco de Napoleão?”.

Ao mesmo tempo, ao tentar responder essas perguntas, o prezado leitor poderá se deparar com cinco sintomas típicos de imortalistas:

(a) a capacidade de negar o óbvio de um texto;
(b) a capacidade de interpretar de forma tão tendenciosa que não engana nem a si mesmo;
(c) a capacidade de fazer malabarismos teológicos de Cirque du Soleil;
(d) a capacidade de continuar crendo numa coisa que sabe que é falsa, simplesmente porque foi ensinado deste jeito por toda a vida ou porque tal crença é necessária para sustentar outros tipos de heresias;
(e) a capacidade de conseguir obscurecer textos de interpretação simples e óbvia, fazendo os “leigos” pensarem que precisam de ajuda externa para entenderem algo tão óbvio quanto 1+1=2.

ATENÇÃO: Se persistirem os sintomas, a Bíblia deverá ser consultada.

Quem tem ouvidos para ouvir, OUÇA!

Encontre artigos relacionados no link abaixo:
A alma NÃO É imortal! (18)

 

Fonte:
http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2016/07/

1 Comment

  1. Wellington

    Eu ri muito com esse questionário. Muito bom, Cris. Fez-me pensar em assuntos que nunca passaram pela minha mente, como imortalidade da alma. Estudarei mais!

    Cris, uma dúvida, por onde se encontram aqueles seus artigos maravilhosos sobre a guarda do sábado?

    Forte abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *